Não me faça perder tempo contigo



Ausência, falta e saudade. Foram essas três coisas que ela deixou. Não mandava mensagens e nem me ligava durante dias. Mas ela tinha uma mania feia de aparecer quando eu já tava te tirando da cabeça. E aparecia sempre na hora em que eu mais precisava. Era carência. Era falta. Era tudo. E mesmo sabendo que a maior parte disso era carência, eu acabava cedendo. Quem diria, logo eu. Mas quem consegue calar os sentimentos, quando quem gritava mais alto era o próprio coração? Jamais ousei controlar meu coração, por mais que no fim, sempre acabou errando. Sempre deixei ele por ele e ponto. Mas falando dela, ela era foda.

Eu não me dava valor e eu ficava mais puto ainda por ela não me dar valor também. No fim, eu acabava sendo seu segundo plano. A sua última opção. O seu último domingo. Mas eu era. Porque eu gostava de estar ali, eu gostava de ficar ali. Mas tinha aquilo na cabeça de que era ela que não prestava. Ela não estava nem aí. Nem amava-se. E como é ficar ao lado de quem não se ama? Não dá. Ninguém fica com quem não se ama. Ninguém fica com quem não se respeita. 


Quando você não tá na pegada de ser amado, tá tranquilo ― um liga para o outro, marca um encontro, transam, e cada um para o seu lado e até outro dia quando a saudade bater ― Mas eu tava a fim de me aprofundar, de um sentimento, de um amor novo, de andar de mãos dadas, de cuidar, de ser cuidado, de ser importante para alguém, de me importar, de sentir ciumes, de ligar no meio da noite só para dizer que tá com saudade, de acordar com beijinhos, de dormir agarrado no frio. E claro que ela não se preocupava com isso, a gente só pensa nessas coisas antes de dormir. 

Porque, meu amor, quando a gente deita a cabeça no travesseiro, não existe máscara, disfarce ou malandragem. Somos nós e nós mesmos. E é aí, bem nessas horas, que o bicho pega. E nem é o papão. E eu, todo me querendo e querendo ela, sempre estava ali. Muitas certezas absolutas e vontade própria, de se aprofundar em nós, e não tinha como ela pensar. Muito menos ligar. E foi ai que eu cai na real e mudei. Mudei o que eu sentia. Mudei os pensamentos. Parei de atender as ligações em um fim de domingo, parei de responder as mensagens no fim da noite, e se a ligação não fosse no começo do dia, - de qualquer dia - eu não atendia. 


Desligava o celular e falava: ― Não me serve mais. E olha que incrível e como são bonitas as voltas que o mundo dá, eu nunca vi meu celular com tantas chamadas perdidas dela logo de manhã, e nem mensagens dizendo que sentia falta, e só não foi tão mais incrível, porque eu já não queria mais. Quando a gente sabe o nosso devido valor, não é qualquer coisa que nos satisfaz. E ela valia tão pouco que me desencantei. Mudei. Passei de ser bonzinho para um cara ruim. Bruto e danado. Peguei meu coração, cujo estava sem dona, coloquei no alto de uma montanha, e vou te falar amiga, nunca vi tantas mulheres dispostas a escalar, a lutar e querer - mulher adora essas coisas, de um cara bruto, danado e de um desafio. Bom, agora é com vocês. Vocês que me ganhem!

Por: Fernando Oliveira

Comentários

  1. Uau!!!! Por um momento achei que você estava contando sobre o meu relacionamento que chegou ao fim por esses e mais outros motivos.

    ResponderExcluir
  2. Pra encontrarmos nossa "alma gêmea", temos que, primeiro, nos encontramos com nossa própria alma. E nos sentirmos à vontade com ela, sem complementos de um outro alguém.

    ResponderExcluir
  3. Eu passei exatamente pela mesma situação, e reagi da mesma maneira!

    ResponderExcluir
  4. Acontece q isso se chama falta de amor pelo próximo mesmo que essa pessoa não tenha valor, pois ela não tem culpa de ser assim.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

CASAMENTO DE SUCESSO

Reconquista Perfeita

Reconquista Perfeita
Este GUIA pode ajudar à RECONQUISTAR o EX de uma mulher.

Postagens mais visitadas deste blog

'Eu não queria mais ser padre', revela Fábio de Melo

Aline Barros diz que hóstia é ‘bolacha branca’

UM SOBRINHO É O MELHOR PRESENTE QUE UM IRMÃO PODE DAR!